Em memória do mestre Yokokoki (Carmo Ferreira)

(o texto abaixo é uma missiva do praticante José Carmo Ferreira por ocasião do falecimento do mestre Yokokoji)

Quase tudo já foi dito a respeito do nosso venerável mestre Shirotugu Yokokoji. 

A sua simplicidade, gentileza, disponibilidade, sorriso, nobreza, educação…

Quem teve o privilégio de o conhecer e conviver com ele, foi seguramente “tocado“ por uma ou várias destas qualidades. 

Vivemos numa época em que é extremamente raro encontrar alguém em que os seus actos estejam em conformidade com o que proclamam, seja no trabalho, na família, entre os amigos, até nas igrejas… 

O que encontramos frequentemente é um divórcio entre a a palavra e a acção, situação que compromete a primeira desacreditando-a. 

Ora, o que talvez me tenha mais Impressionado na personalidade de Yokokoji, é que  os seus actos falavam por si. Não era necessário muito discurso. Era o seu exemplo vivo das qualidades acima enunciadas com humildade e extrema dignidade. 

Pessoas assim são raras e um farol para as nossas vidas.

Guardo no meu coração uma grata recordação para toda a minha vida desta figura admirável. 

É conhecida a “ pedagogia”  das artes do Budo no Oriente, baseada na relação entre o mestre e o discípulo, na comunicação de coração a coração, de alma a alma. 

Eu sou testemunha desse processo absolutamente único e incontornável, que constitui entre muitos aspectos a “razão” da etiqueta “Sha Rei”, bem como a importância do caminho pessoal  “Nós somos  o nosso mestre”. 

Por tudo o que o mestre Yokokoji nos deu estou profundamente agradecido.

José Carmo Ferreira

Praticante de várias artes do Budo

Partilhar: